31 outubro 2007

Salazar o homem...


Durante 35 anos, Maria da Conceição Rita privou com António de Oliveira Salazar. Nenhum laço familiar os unia, mas com apenas seis anos, Micas, como Salazar carinhosamente a chamava, foi viver para a residência do «Senhor Doutor», por intermédio da sua familiar (por afinidade) Maria de Jesus Freire, a governanta de Salazar. Na primeira pessoa, a pupila de Salazar conta-nos os gostos gastronómicos do seu «protector», descreve o seu quotidiano até agora desconhecido, evoca as fábulas que o Presidente do Conselho lhe contava ao adormecer, recorda tanto as lições de tabuada e História como as raras confissões políticas que ele lhe fazia em passeios nocturnos pelos jardins de São Bento, explica a forma como a economia doméstica de São Bento era dirigida.

As Leis (injustas) da Segurança Social

Como é do conhecimento geral, muitas foram as alterações impostas pelo Ministério do Trabalho e da Segurança Social do Governo de José Sócrates. A actual reforma que visa garantir a sustentabilidade das gerações futuras tem provocado situações altamente injustas para os contribuintes actuais. Pessoas com um grande número de anos de carreira contributiva têm visto a sua pensão reduzida a baixos números pelo facto de não possuirem a idade de reforma.
Hoje em destaque no Jornal de Notícias fala-se que a Segurança Social sai da zona de "alto risco".

A Segurança Social portuguesa vai sair do grupo de países de "alto risco", o que quer dizer que a União Europeia volta a acreditar na sustentabilidade do nosso sistema de pensões.

Até 2010, os efeitos das reformas ainda não se fazem sentir nos gastos em percentagem do PIB, mas a partir da década seguinte - acredita o Executivo de Sócrates e o Comité de Política Económica da UE - haverá efeitos práticos das reformas introduzidas pelos ministros da Segurança Social, Vieira da Silva, e das Finanças, Teixeira dos Santos. Logo em 2020 haverá uma poupança de 1,5 pontos percentuais do PIB e dez anos depois a diminuição da despesa já será na ordem 2,6 pontos percentuais. As reformas produzem efeitos de longo prazo e em 2050 o Estado prevê gastar menos 4,8 pontos percentuais da riqueza produzida pelo país em pagamento de pensões.

Com esta validação das novas projecções, o Executivo acredita estar a "dar uma resposta adequada aos desafios colocados pelo envelhecimento da população e a assegurar às actuais e futuras gerações a sustentabilidade do Estado Social".

JN

Às gerações futuras acredito que a Segurança Social possa vir a assegurar a sua sustentabilidade. Agora às actuais não me parece que isso tenha sucedido.
Como sabemos a Segurança Social portuguesa necessitava de uma verdadeira reforma, há muito que se falava que por volta de 2015 poderiamos assistir à insustentabilidade da nossa Segurança Social. Por tal, as reformas eram necessárias e pecam por tardias. Mas também pecam por uma enorme injustiça. Esponho aqui um caso real da pensão de reforma de dois indivíduos e vejam tremenda injustiça.

Indivíduo A: 22 anos de carreira contributiva; 65 anos de idade; pensão num valor que ronda os 280€
Indivíduo B: 42 anos de carreira contributiva; 55 anos de idade; pensão num valor que ronda os 217€

Acham justo que uma pessoa que contribuiu com 42 anos de descontos para a Segurança Social venha a receber somente uma pensão de 217€? Quase metade do salário mínimo nacional? Para onde foi o dinheiro que contribuiu durante tantos anos? Só porque não tem a tal idade...

Anedota do Dia!

27 outubro 2007

Porto Feliz

Um grupo de quinze personalidades do Porto endereçou uma carta ao Primeiro-Ministro José Sócrates e a Correia de Campos, Ministro da saúde, com o objectivo de estes ponderarem o regresso do programa de combate à toxicodependência Porto Feliz.

Os signatários pedem a José Sócrates e a Correia de Campos que "assumam a responsabilidade política pela solução desta questão, mantendo em vigor o protocolo de colaboração com a Câmara do Porto".

Esta iniciativa da Câmara Municipal do Porto tinha, segundo os responsáveis, surtido efeitos positivos. Rui Rio já veio mais que uma vez apelar para o Governo apoiar este projecto e continuar com a sua acção.
Devo admitir que desconheço em grande parte os contornos do programa, mas as entidades apelantes assumem que o dito programa ajudou muitos toxicodependentes a saírem da rua a viverem livres de drogas.

O presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Rio (PSD), anunciou em Julho o fim do programa Porto Feliz, acusando o PS e o Governo de "matar" um projecto de combate à toxicodependência de "reconhecido sucesso".
"O PS sempre combateu o Porto Feliz. Não aceitava o êxito do programa. Fez sempre guerra ao Porto Feliz", disse Rui Rio, em conferência de imprensa, acusando o Ministério da Saúde de teimosia ao longo de um ano de negociações.

Ler mais em: O Público

26 outubro 2007

O fim do Fair-Play?

O F.C. Porto anunciou ontem que não voltará a colocar a bola fora para que os jogadores adversários sejam assistidos. Os dragões vão deixar as paragens ao critério dos árbitros e anunciaram esperar tratamento diferente por parte dos oponentes.

Via: Mais Futebol

Mas não é só o F. C. Porto que se coloca nesta posição, a maioria dos jogadores, treinadores e mesmo alguns árbitros concordam com essa mesma posição.

Esperemos para ver a decisão dos responsáveis máximos.

Portugal e a Globalização

No Índice de Globalização apresentado hoje, o nosso país ocupa a 31ª posição no ranking Mundial.


A esta altura José Sócrates deve estar a sorrir. O Plano Tecnológico tem dado frutos.

O tema da globalização apresentasse como algo controverso e susceptível das mais diversas opiniões, ou seja, há aqueles que são apologistas da mesma por um lado, e depois temos aqueles que vêem apenas inconvenientes e problemas na globalização por outro lado.

Optimismo e Cérebro relacionados

A capacidade de cada ser humano para olhar a vida com optimismo depende do uso que aquele faz do cérebro. Segundo um estudo efectuado por investigadores americanos, publicado na edição desta semana da revista "Nature", o nível de optimismo dos indivíduos depende da actividade de duas zonas do cérebro, que pode ser também causa da depressão.

As conclusões do estudo podem ser úteis na compreensão dos mecanismos que influenciam as situações de depressão. Os investigadores acreditam que "os sintomas depressivos se associam ao pessimismo e à dificuldade em criar imagens detalhadas do futuro".

Os autores do estudo referem também que os indivíduos optimistas têm mais facilidade em adaptar-se a certas situações. "O optimismo está relacionado com a saúde mental e física e adapta-se porque conduz-nos aos nossos objectivos", defendeu Tali Sharot.

Este trabalho pode contribuir para o tratamento de casos de depressão e transtorno bipolar.

Fonte: Jornal de Notícias

25 outubro 2007

Ainda sobre o Racismo e a Xenofobia




Carlos Silva (meu professor na Universidade do Minho, nomeadamente nas disciplinas de Teoria Sociológica I e Sociologia da Solidariedade e Exclusão Social) é um excelente sociólogo da investigação, sobretudo muito trabalho tem feito nestas áreas de discriminação e exclusão social. Os grupos étnicos e culturais minoritários como os ciganos e os imigrantes africanos têm sido um dos seus campos de batalha. Por um lado, os ciganos uma boa parte dos quais vive em extrema precariedade e são remetidos a um certo ostracismo devido ao seu auto-fechamento. Por outro lado, os imigrantes africanos tidos como indivíduos mais vulneráveis.
Penso que muito aprendemos com o Professor Carlos Silva no que a esta temática respeita, mais teriamos aprendido se o tempo o tivesse permitido. Talvez seja dos melhores investigadores portugueses nesta área.
Recomendo, entre muitos outros, estes dois textos do professor Carlos Silva:
- Manuel Carlos Silva, "Racismo e Conflito Interétnico: elementos para uma investigação", Revista Crítica de Ciências Socias, nº 56, Fevereiro 2000
- Manuel Carlos Silva e Maria Goretti Pinto, Conflitos Interétnicos Latentes: um Estudo de Caso no Concelho de Barcelos", Sociedade e Cultura 6, Cadernos do Noroeste, Série Sociologia, Vol. 22, 2004
De salientar que no concelho de Barcelos o professor encontrou práticas de discriminação muito acentuadas relativamente a estas minorias, como ele refere também no Jornal de Notícias de hoje.

I love my friends!

Não acho que uma pessoa deva revelar pormenores da sua vida pessoal num blogue mas, por vezes, uma pessoa sente uma vontade de desabafar perante o mundo. E hoje apetece-me fazê-lo para dizer que tenho os melhores amigos do mundo. Ninguém tem melhores amigos do que eu. Amo-os com todo o meu coração.
Uma pessoa apercebesse de tal nos bons momentos e sobretudo nos maus momentos. Por tal, eu só posso agradecer por ter excelentes amigos, sem eles a minha vida não teria qualquer sentido. Vivo por eles e vivo para eles. E são eles que me fazem ter força para ainda continuar a viver. Tomara muita gente ter amigos como eu tenho: que me dão valor, que estão comigo sempre que preciso deles, que me encorajam sempre a lutar por viver cada dia da melhor maneira, que se preocupam comigo todos os dias mesmo sendo eu uma problemática e uma chata do pior, sempre a inventar problemas, que me enumeram uma série de qualidades em mim que eu muitas vezes não vejo, que me elogiam e me dão mais valor do que própria dou a mim mesma. Enfim, os meus amigos valem mais que ouro e a todos só quero dizer que vocês têm imenso valor para mim.

Hoje especialmente quero agradecer a amizade do Daniel, da Sara e da Luciana . Hoje o Daniel e a Sara foram as pessoas que mais me tocaram, que mais me fizeram ver que muito tenho a mudar para o meu próprio bem, repetindo-me coisas pelo milésima vez. E prometo-vos, prometo mesmo, que daqui para a frente tudo farei para vos dar ouvidos e seguir os vossos conselhos, pois estou certa de que eles representam o melhor para mim. A Luciana, enfim, é a mãe!
A vocês e a todos os outros que considero excelentes amigos (e eles sabem quem são) só tenho a agradecer a vossa sempre presente amizade que nem sempre mereço e nem sempre vos sei dar o devido valor.
Adoro-vos a todos!

24 outubro 2007

Moto GP 2008


Depois de nos últimos anos Estoril ter recebido os grandes nomes do Motociclismo em Setembro, desta feita o Grande Prémio de Portugal em 2008 será em Abril.
Assim, a competição de Moto GP para 2008 promete. Depois de uma série de cinco anos consecutivos de campeonatos conquistados pelo italiano Valentino Rossi, eis que nos últimos dois anos ele viu o título fugir-lhe. O ano passado para o norte-americano Nicky Hayden e este ano para o australiano Casey Stoner.
Deste modo, o ano de 2008 promete muita emoção para a competição. Stoner de certeza tudo fará para renovar o título, Hayden espera repetir a graça de ganhar mais um campeonato, e Rossi já sabemos que dará luta para fazer regressar a si o título que já lhe escapa há dois anos. E, obviamente, não poderemos esquecer nomes como Alex Barros, Dani Pedrosa, Loris Capirrosi, Colin Edwards e Marco Melandri que farão de tudo para complicar a vida aos acima citados.
Até lá ainda falta uma prova e depois os motociclistas vão de férias. E depois virão as emoções de 2008!
Calendário para 2008:
9 Março: GP Qatar
30 Março: GP Espanha
13 Abril: GP Portugal
4 Maio: GP China
18 Maio: GP França
1 Junho: GP Itália
8 Junho: GP Catalunha
22 Junho: GP Grã-Bretanha
28 Junho: GP Holanda
13 Julho: Alemanha
20 Julho: GP Estados Unidos
17 Agosto: GP República Checa
31 Agosto: GP São Marino
14 Setembro: GP Indianápolis
28 Setembro: GP Japão
5 Outubro: GP Austrália
19 Outubro: GP Malásia
26 Outubro: GP Comunidade Valenciana
Via: A Bola

...

Não estou deprimido, não me sobra tempo para depressões, sou apenas um homem diante do seu espelho interior, que não gosta do que vê. O que poderia ter feito? O que deveria ter feito? Esta permanente tortura que a gente disfarça. A ideia recorrente que aquilo, quer dizer que a única coisa que a vida nos dá é um certo conhecimento dela que chega tarde demais, sempre tarde demais.

António Lobo Antunes, Revista Visão

23 outubro 2007

Diário de um Sociólogo

O blog Diário de um Sociólogo, de Carlos Serra, está entre os 10 mais para a escolha do "melhor weblog em português" do concurso BOBs2007.


Peço a todos que passem pelo blog e caso acreditem no valor do mesmo votem nele! Lá encontrarão mais informações acerca deste mesmo concurso.

22 outubro 2007

Quaresma nomeado para a Bola de Ouro



Quaresma faz parte da lista de 50 nomeados para a Bola de Ouro, troféu instituído pela revista francesa France Football e que, a partir de este ano, pretende eleger o melhor jogador do Mundo. Até esta edição, cuja vencedor será conhecido no início de Dezembro, a iniciativa elegia apenas o melhor a actuar nos campeonatos da Europa. Alargado o leque de escolha, ainda que a maioria dos nomeados continue a representar clubes europeus, a presença do jogador portista torna-se ainda mais significativa, sendo igualmente de registar o facto de Quaresma ser o único atleta a actuar na Bwin Liga nomeado pelo corpo redactorial da publicação francesa. Incluído na lista dos possíveis vencedores, Quaresma terá agora de esperar pelo resultado a retirar da votação de 96 jornalistas, representando os cinco continentes.





Fonte: O Jogo



Quaresma, sendo para mim o jogador de futebol que mais admiro, desejo-lhe a maior sorte! Por mim era ele a conquistar este troféu! Go gipsy, I'm with you!

21 outubro 2007

Sobre o Tratado Europeu...

"O desastre de Lisboa ficará na história porque aqui se assinou um tratado que consagrou a não democracia como regime europeu e consolidou a burocracia e a Nomenclatura europeias".

António Barreto, PÚBLICO, 21-10-2007

Estádios de futebol vazios: uma triste realidade

A falta de público é uma realidade. Actualmente o futebol não está a conseguir atraír os jovens. Hoje em dia, existe cada vez mais um conjunto de fontes de entretenimento e que até são mais cómodas.

João Freitas, Presidente do Desportivo das Aves, em entrevista ao EntreMargens

Porque é que lá fora, com transmissão televisiva ou não, os estádios estão cheios e em Portugal não? As razões são várias: nuns casos, os estádios estão desajustados em relação aos clubes. O estádio do Braga, que é um dos mais bonitos estádios do mundo e certamente o mais bonito de Portugal, é enorme para um clube assim. Depois, há muitos clubes que ainda não conseguiram dar o salto para clubes nacionais, mesmo os que se aproximam disso. E também não são verdadeiramente clubes locais, porque isso imporia uma ligação às comunidades a que pertencem que também não existe. Logo, é preciso dar o salto. E esse salto implica grande visão, grandes estratégias, grandes lideranças. Que faltam, é claro.

Marcelo Rebelo de Sousa, em entrevista a O Jogo de 20 de Outubro de 2007

No que respeita ao estádio do Desportivo das Aves isso ocorre muitas vezes: pouco público no estádio. Sobretudo esta época isso notasse vincadamente. A época passada estavamos longe de ser o clube com menos adeptos no estádio. Em jogos com o Sporting, Porto e Benfica o estádio encheu mas infelizmente por adeptos que não vinham apoiar o Aves. Contudo, poder-se-á afirmar que noutros jogos tivemos boas assitências, mais que muitos clubes de tradição na I Liga. Todavia, é de lamentar que esta época com a descida, e certamente com as más exibições da equipa, o número de adeptos deixa muito a desejar.
Pegando nas palavras do nosso presidente, João Freitas, o futebol não está a atrair os jovens. E aqui nas Aves isso é uma realidade assente. Vou ao estádio assiduamente desde os meus 12 anos de idade e sempre assisti a esta triste realidade. Ainda hoje é o dia que vou ao estádio e quase que podia contar pelos dedos o número de jovens que vejo à minha volta. Deparo-me sobretudo com pessoas da idade dos meus pais, da idade dos meus avós. E lá está a Helena no meio dos "cotas".
E quem diz falta de jovens, diz falta de público feminino. Mais uma vez quase conseguiria contar pelos dedos o número de mulheres que vão estádio. Raramente me lembro de ver alguma mulher sentada a meu lado, olho à minha volta e só vejo homens.

A gestão do futebol devia ser repensada de modo a atraír mais público aos estádios, nomedamente mais jovens e mais mulheres. Por um lado, pelas razões que o Professor Marcelo enumera, por outro, eu acrescentaria: preços de bilhetes demasiado caros tendo em vista o poder de compra da maioria dos portugueses; o espectáculo de futebol muitas vezes estragado pelos constantes erros da arbitragem; a mentalidade podre dos adeptos portugueses qua vão muitas vezes ao estádio mais para insultar a equipa adversária do que para apoiar e incentivar a sua própria equipa; os dirigentes portugueses sempre envolvidos em corrupções logo propiciam uma má gestão de futebol, e mais uma vez a mentalidade do povo português que legitima essa mesma corrupção com vista a alcançar os objectivos de forma imediata.

O Socióloga Avense na blogosfera local

No blog do jornal avense EntreMargens é feita referência a um artigo aqui publicado neste blog.

19 outubro 2007

O Tratado de Lisboa



Não sei se ria, se chore...

Eng. Castro Fernandes – "…continuarmos a celebrar Santo Tirso como um grande concelho, um concelho de futuro, um concelho de unidade.”
JSD – Por partes: Concelho de futuro? Estamos na 306ª posição dos 308 concelhos do país, temos o dobro da taxa média de desemprego a nível nacional, já não temos maternidade, as Urgências passaram a básicas, a população está cada vez mais envelhecida… Concelho de unidade? A Trofa fugiu, Vilarinho quer fugir e para que o concelho de Terras do Ave exista já faltou mais.

Vale a pena ler o artigo completo no blog da JSD de Santo Tirso!

O problema das listas de espera e a negligência médica

Hoje ao assistir ao Jornal da Tarde vi mais uma vez ser focado o já conhecido grande problema das listas de espera nos hospitais para consultas de especialidade e para cirurgias.
Há pessoas que chegam a estar à espera cerca de 5 anos para uma consulta de especialidade o que, a meu ver, é um extremo exagero. A organização hospitalar tem de ser repensada. Os sucessivos Ministros da Saúde vão dizendo se preocupar com o tema mas na verdade praticamente nada tem sido feito. Entretanto, várias pessoas vão morrendo, acabando muitas por serem chamadas para consultam quando já jazem em paz.
No que concerne à espera para cirurgias o tempo médio de espera vai em 2 anos. Muito tempo para quem necessita de uma intervenção cirúrgica urgente. Já agora, sabem quanto tempo estive eu à espera para ser chamada para uma cirurgia ao nariz? Nada mais nada menos do que quatro anos e meio. Pois é, isto é uma autêntica vergonha. Mas depois faltei à cirurgia por receio do resultado final de uma equipa médica incompetente que prolifera no hospital de Santo Tirso.

Pois, não podemos esquecer que Portugal é dos países da Europa com maior negligência médica. E relativamente às intervenções cirúrgicas ao nariz no hospital de Santo Tirso tenho conhecimento de umas histórias engraçadas. Uma colega minha de liceu foi submetida a uma cirurgia ao nariz cuja operação teve um resultado final desastroso: o nariz que dava o tamanho para aí de cinco, inchaço e hematomas, enfim...cirurgia mal feita. Recentemente a mãe de um amigo meu foi submetida à mesma cirurgia e posteriormente ficou a sangrar ferquentemente do nariz. O Otorrino disse que era perfeitamente normal. A senhora achando estranho recorreu à sua médica de família que verificou que o otorrino lhe havia receitado um medicamento que era altamente incompatível com o outro que estava a tomar. Por pouco a senhora não "bateu a bota".
Quem tem dinheiro e tem estatuto social é atendido de um dia para o outro, é operado de um dia para o outro num qualquer hospital privado. E eu questiono: os médicos de hospitais públicos não estudam o mesmo que os médicos de hospitais privados? Os médicos não estudam o mesmo para quer atendam ou operem um engenheiro, um professsor, um agente da autoridade ou quer atendam um operário, uma padeiro, ou trolha? Então porque razão se é mais bem atendido quando se vai a um hospital privado ou quando se tem um grau académico ou se é economica e socialmente privilegiado?
Diz-se que em Portugal os médicos são mais bem formados porque são obrigados a fazer uma especialidade. Mas onde está o seu profissionalismo? Porque tem o nosso país uma alta taxa de negligência médica?


É por estas e por outras que eu sou obrigada a dizer "Detesto médicos".

Nota: Detesto ainda mais os "profissionais" de Direito

17 outubro 2007

Dia Internacional da Erradicação da Pobreza

Pobreza absoluta: privação de recursos mínimos cuja falta põe m risco a sobrevivência física das pessoas.
Corresponde a menos de 1 dólar por dia = pobreza extrema


Pobreza relativa: carência de recursos que coloca indivíduos e famílias abaixo dos níveis de vida minimamente aceitáveis em determinada sociedade ou comunidade.
É medida em função de um nível de rendimento médio de um país.


Em primeiro lugar surgem os desempregados de longa duração. Não só mais pessoas tem perdido o seu emprego, como cada vez mais os desempregados tendem a prolongar essa situação.
Outra categoria extremamente vulnerável à pobreza é correntemente designada por "grupos étnicos e culturais minoritários". Para além dos ciganos, uma boa parte dos quais vive em condições de extrema precariedade a que não é estranho um certo ostracismo favorecido pelo autofechamento, são particularmete vulneráveis os imigrantes africanos.
Duas categorias que tendem a fazer crescer significativamente as situações mais problemáticas de pobreza e exclusão social: famílias monoparentais e pessoas com deficiência.
Ainda será relevante salientar grupos particularmete problemáticos, pessoas que vivem em situação de marginalidade ou em reclusão não voluntária, como sejam toxicodependentes, meninos de rua e pessoas sem abrigo.



Cerca de 45 mil portugueses deverão aderir hoje à iniciativa mundial "Levanta-te" contra a pobreza para assinalar o Dia Internacional da Erradicação da Pobreza, uma das metas traçadas pela ONU nos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.


Uma em cada seis pessoas no mundo vive em condições de pobreza extrema, não tem acesso a medicamentos nem à educação básica, indicam dados internacionais. Em Portugal, um em cada cinco vive em situação de pobreza.


Estes milhões de vozes recordaram aos líderes mundiais que a cada dia que passa 50 mil pessoas morrem de pobreza extrema, que o fosso entre ricos e pobres é cada vez maior e que os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, assumidos pelos governos nas Nações Unidas de reduzir para metade a pobreza extrema até 2015, estão em risco.


Fonte: O Público



O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) criado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) visa a avaliação dos progressos globais dos países em matéria de desenvolvimento. O IDH é calculado com base três indicadores:
- Produto Interno Bruto (PIB pc/ppc)
- Saúde (esperança de vida à nascença)
- Educação (alfabetização de adultos e escolarização bruta)


O IPH (Índice de Pobreza Humana) reflecte a distribuição do progresso e mede a acumulação de privações ainda existente. Subdivide-se em IPH-1 e IPH-2.



Em suma: os ricos estão cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres.

14 outubro 2007

O controlo sobre a comunicação social

Quem ultimamente lê o jornal Entre Margens é ponto assente que rara será a notícia ou comentário que não fale na Câmara de Santo Tirso, designadamente no seu presidente Castro Fernandes, a determinada momento até nos dá a sensação de estarmos a ler um qualquer boletim camarário.

Há quem diga que o Jornal de Santo Tirso está totalmente dominado e controlado, que este jornal vive do subsídio-dependência da Câmara de Santo Tirso,
Agora pergunto:
Será o único jornal do concelho nesta situação?
Sabem que quando um jornal não tem autonomia financeira para sobreviver, por norma recorrem o subsídio-dependência das Câmaras Municipais, logo ficam reféns das suas orientações políticas e propaganda, ou seja, começam a veicular a “voz do dono” terminando assim a sua isenção e independência, muito embora os seus directores procurem mistificar e apregoar práticas de pluralismo, isenção e independência...

Via: O Cão Raivoso de Vila das Aves


Concordo na íntegra com o Sr. Beja Trindade. Castro Fernandes controla o jornal Santo Thyrso e parece que até já começa a controlar o EntreMargens (o que antes não sucedia).
Estaremos nós perante uma ditadura em Santo Tirso?

Pobres tardes de Domingo...

Hoje, como em tantas outras tardes de Domingo, lá me deixei ficar por casa. Depois de almoço até há bem pouco tempo estive eu a responder a alguns anúncios de emprego do JN (acontece a quem ainda está desempregado), mais uns quantos em sites da internet.
De seguida, liguei a televisão a ver de dava alguma coisita de jeito, mas é óbvio que raramente dá alguma coisa de jeito aos domingos à tarde. PIOR, foi quando ao passar pela TVI me deparei com a festa de aniversário de 2 anos do EuroMilhões. Que a TVI faz festinhas a propósito de tudo e mais alguma coisa já todos tinhamos percebido, agora festinha de aniversário do EuroMilhões desafia a minha consciência...
Desliguei a televisão. Liguei a aparelhagem e estou a ouvir o CD dos Silence Four ("Silence Becomes It"). Já antiguinho mas ainda muito bom! E sabe sempre bem ouvir a voz do David Fonseca!... Com a música bem alta para não ouvir a televisão do quarto da minha mãe que está a ver a festinha do EuroMilhões! :)

13 outubro 2007

Um estudo sobre a Eutanásia




Se eu mandasse...

...nenhum jogador do Benfica era convocado para a selecção.
Lesionam-se ao serviço da Selecção e depois o Benfica é que sai prejudicado. Hoje foi com Nuno Gomes no aquecimento, em outros jogos aconteceu com outros jogadores benfiquistas.

...para a selecção de Portugal eram somente convocados jogadores portugueses e nada de estrangeiros (leia-se Deco).

...os cabrões (leia-se Maniche e Jorge Ribeiro) estavam completamente proibídos de serem chamados à Selecção.

Uma música...

Passo por ti
Tu nem me ves
Só mais um dia.. amanha talvez

E fico à espera
De ver em ti
O sentimento.. que trago dentro de mim


Mas eu so posso imaginar
O que podia ser
Se eu te pudesse abraçar
Se eu te pudesse ter


Secretamente á espera de um gesto, de um sinal
Secretamente tentando saber se dás por mim, afinal
Secretamente á procura de um toque, de um olhar
Secretamente tentando saber..
Se algum dia os nossos mundos se irão cruzar

Qual o caminho
Que irá dar, a esse teu mundo
Onde eu queria entrar.
E tantas vezes, eu ja sorri
So por lembrar-me
So por pensar em ti


E eu so posso imaginar
O que podia ser
Se eu te pudesse abraçar
Se eu te pudesse ter..


Secretamente á espera de um gesto, de um sinal
Secretamente tentando saber se dás por mim afinal
Secretamente à procura de um toque, de um olhar
Secretamente tentando saber
Se algum dia os nossos mundos se irão cruzar...!


Secretamente, Rita Guerra

12 outubro 2007

Temas da actualidade (III) - A obesidade

A obesidade é uma situação que resulta do desiquilíbrio energético entre as calorias que se ingerem e as que se gastam com o metabolismo basal do organismo e a actividade física de cada dia.



Em Maio deste ano foi criada a Plataforma contra a Obesidade estando a funcionar com carácter efectivo desde Julho. Os seus dois grandes objectivos são:
- avaliar o impacto da obesidade
- avaliar o excesso de peso em Portugal

Técnica usada: um grande inquérito a nível nacional com uma amostragem que pretende cobrir todo o território.
Objectivos:
- saber qual a percentagem de obesos e que grau de obesidade há entre as crianças
- fazer uma vigilância mantendo actualizados os levantamentos de prevalência da obesidade
- acção sistemática ao nível dos serviços de saúde, treinando os profissionais de saúde por forma a serem capazes de dar as melhores respostas às pessoas que têm excesso de peso ou são obesas. Os profissionais de saúde em Portugal não têm ainda um treino satisfatório na área da nutrição e na abordagem à obesidade. Há pouco treino nesta área nas faculdades de Medicina e nas escolas de Saúde.

As crianças portuguesas têm sido a principal preocupação no que ao excesso de peso e obesidade diz respeito, ganhando contornos deveras preocupantes. Portugal é o segundo país com mais casos de excesso de peso e obesidade em idade infantil. Um terço das crianças portuguesas têm peso a mais. Aqui, a intervenção junto dos poderes locais é uma aposta dado que são eles que têm como tarefa fornecer a alimentação a muitas crianças do ensino pré-escolar e do básico.

Infelizmente o nosso sistema de saúde funciona mais para corrigir situações de doença e não funciona ao nível da prevenção, da manutenção da saúde, da vigilância. Neste contexto, em que os sistemas públicos de saúde respondem quase unicamente pelas situações de doença, os testes genéticos acabam remetidos para a prática privada, entre os clínicos e nutricionistas que tomam a iniciativa de os pedir, e os laboratórios - a pedido dos doentes que podem pagar.

Fonte: Notícias Magazine de 7 de Outubro de 2007

Os hábitos alimentares dos portugueses têm-se alterado de forma signifivativa nas últimas décadas, levando ao aumento do consumo diário de muitos e novos produtos alimentares.
Tal resultou claramente das grandes mudanças sociais, económicas e mesmo demográficas ocorridas no país desde a década de 70. O livro Portugal Social do sociólogo António Barreto explica muitas destas alterações nos hábitos dos portugueses.

Os "Jotinhas"

Sou uma "jotinha" com muito prazer, obrigada.

A nossa sociedade essa sim medíocre e comodista gosta de criticar vivamente as juventudes partidárias de coisas completamente descabidas. Também na blogosfera intensificam-se os discursos e opiniões perjurativas relativamente às juventudes partidárias, o que afecta perplexamente a minha frágil mentalidade. Oueu faço parte de uma juventude política que é uma excepção muito rara de trabalho, dinamismo e empenhamento na política local, ou eu ando muito enganadinha e faço parte de uma cambada de gente incompetente, oportunista, oca, tachista e então não me enquadro aqui.
Muito acusam os "jotinhas" de serem menininhos ricos, sem o mínimo de intelectualidade e cultura geral e que vêem nas juventudes partidárias uma forma de se meter na política e "arranjar tacho" nas autarquias ou instituições afim. Como eu acima citei, de certeza que estou numa "jotinha" que é uma excepção. Nenhum de nós, ou pelo menos a maioria, somos meninos ricos, filhos de engenheiros, arquitectos, médicos, professores ou advogados, esses sim que sempre tiveram e têm tudo o que querem, esses sim por cunhas e tachos. Nós somos pessoas de classe média, de baixo/médio estatuto social.
Acusam-nos de estupidez, ignorância, falta de cultura e intelectualidade quando todos nós, repito todos nós, frequentamos cursos de ensino superior. Muitos de nós já estamos licenciados, outros continuam a frequentar a universidade. desde as mais diversas licenciaturas: Sociologia, Relações Internacionais, Direito, Marketing, Arquitectura, Informática, Tradução, etc. etc. Por isso chamar-nos de burros e ocos é um completo atentado.
Mais uma vez falando pela J da qual faço parte, não é intenção de algum de nós andar aqui para arranjar tacho (aliás deve ser por isso que eu e muitos dos meus colegas continuamos desempregados...)mas tão somente para lutarmos por uma melhor política local que nos traga tudo aquilo de que a nossa população necessita e nomeadamente interesses em prol dos jovens. Aliás, o concelho em que habitamos é maioritariamente socialista, com um executivo camarário socialista que tudo domina no concelho. Não há hipótese nenhuma para os laranjinhas. Por isso, se funcionassemos por interesses imediatos na política estariamos todos na JS e não na JSD. Mas, graças a deus, nós somos pessoas inteligentes, cultas, empenhadas e dedicadas em fazer e lutar por um Santo Tirso melhor, que respeite e se interesse pelos anceios da população e dos jovens especificamente. A JSD de Santo Tirso orgulha-se de ter tomado iniciativa de muitas coisas que se veio a fazer no concelho. Muitas vezes a Câmara fez alguma coisa devido a situações que a JSD havia denunciado e enunciado antes. Orgulhamos de ter um grupo forte, consistente, dinâmico, temos ideais em que acreditamos e que queremos cumprir e trabalhamos muitas vezes por nós e sem necessitar de apoio do partido político que servimos. Para mais informações podem consultar o nosso blog (
JSD Santo Tirso) onde podem estar a par de muito do nosso trabalho e do intenso trabalho do presidente, Carlos Pacheco, na actualização do blog.
Acusarem-nos de não trabalhar na e para a política local, acusarem-nos de não nos cultivarmos e sermos ignorantes, acusarem-nos de não possuirmos qualquer tipo de preparação para a vida política, é o mais completo disparate.

XXX Congresso do PSD: 12, 13 e 14 de Outubro

Este fim-de-semana em Torres Vedras realiza-se o tão esperado conclave do PSD.
Luís Filipe Menezes revelará os seus escolhidos para com ele trabalharem no sentido de levar o PSD a uma coesão interna e que seja posteriormente capaz de fazer uma forte oposição.
Domingo espera-se "fumo branco"!


Isso são questões marginais. A questão central é que hoje existe uma grande esperança neste PSD e o que os portugueses esperam é que esta revolução laranja tome conta também da sociedade. Essa revolução tem grandes virtudes, a primeira foi a de deixar de haver jogo com as cartas marcadas. Caíram as máscaras. Hoje, os portugueses sabem quem é quem no PSD. Caíram-lhes as mascaras, não é preciso dizer mais nada. Está tudo a nu!

Como uma energia positiva, assente numa liderança que tem uma forte determinação em melhorar o país e tem como exemplo o que construiu em Vila Nova de Gaia - em que a maior das obras foi cuidar das pessoas, do território e criar um projecto sustentável de crescimento. É isso que o país precisa. Está muito dominado por sentimentos negativistas, com uma governação que assenta numa lógica de confronto. Chegou a hora de fazermos uma revolução de mentalidades.

As sensibilidades morreram no acto eleitoral. Temos que ter uma atitude de completa abertura. Estamos a construir um novo PSD. Não pode haver sectarismos.

Excertos da entrevista a Marco António Costa no JN de hoje

A política do lixo

Hoje mais uma vez falo decepcionada com a política local que se faz neste concelho concretamente no que ao ambiente diz respeito. Deparei-me com uma situaçao que me acontece frequente e suponho que acontecerá a muitos habitantes desta vila e, todavia, deste concelho. Assim, hoje de manhã saí de casa a beber um iogurte que no espaço de dois minutos se foi. Era suposto colocar a embalagem num caixote do lixo. Mas onde estava esse caixote do lixo? Em lado nenhum. Deste modo, no caminho que percorri de minha casa até ao centro de saúde de Negrelos, que são cerca de vinte minutos a pé, não encontrei um único caixote do lixo. Acontece-me isto muitas vezes e então o que faço na maioria das vezes é colocar o lixo na minha mala até chegar a casa ou a algum sítio onde o possa depositar. Mas infelizmente nem toda a gente se preocupa com o ambiente e mesmo com a higiene e limpeza urbana. E, por vezes, enerva estar sempre a colocar lixo na malae algum torna-se mesmo impossível. E assim vamos assistindo a uma descontrolada e desnecessária poluição e lixeira urbana em cada canto destas terras.
Depois assistimos a muitas queixas nas Juntas de Freguesias tidas como culpadas por não fazerem a limpeza das suas ruas. Mas se a Câmara Municipal se preocupase em colocar mais recipientes do lixo distribuidos em número suficiente e eficiente pelas ruas, talvez não fosse tão necessário andar a varrer as ruas e muito menos assistiriamos a ruas de aspecto desagradável.


Urge uma política local que tenha mais em atenção o ambiente e suas repercussões sobre o planeamento urbanístico e qualidade de vida das suas populações.

Blogs de interesse

Um blog muito bom este, CyberCultura e Democracia Online, onde o seu autor faz sempre óptimas análises críticas de temas da actualidade. Recomendo a sua leitura.

Já agora aqui ficam os outros blogs do Francisco para quem se possa interessar por estes temas:

08 outubro 2007

Aves: de mal a pior

Assim vai a classificação da Liga Vitalis à 7ª jornada:

1º Santa Clara - 17
2º Vizela - 14
3º Trofense - 13
4º Beira-Mar -13
5º Olhanense - 12
6º Estoril - 12
7º Varzim - 12
8º Rio Ave - 12
9º Gil Vicente - 11
10º Fátima - 10
11º Freamunde - 7
12º Feirense - 6
13º Aves - 4
14º Portimonense - 4
15º Gondomar - 2
16º Penafiel - 2


O Aves leva uma vitória e um empate, ambos pontos conquistados em casa. Muito mal vai este início de época para uma das equipas que ainda a época passada militava no escalão principal de futebol.
Ontem não pude ir ver o jogo, mas pelo que li do resumo do jogo pareceu que não houve bom espectáculo.

07 outubro 2007

Fim-de-semana a curtir!

Na minha última e recente visita ao meu médico ele disse-me: "A Dra. Helena tem de sair de mais de casa." O médico diz, a Helena cumpre! E assim foi.
Este fim-de-semana foi espectacular, já há algum tempo que não me divertia tanto. Foi sair de casa às 14:30h de 6a, e regressar às 19h de hoje. Sempre a curtir!

Desde Lousada, a Penafiel, Braga, Barcelos, Vizela.
A noite de Sábado começou com uma boa picanha e feijão preto, na companhia de pessoas bem porreiras. Depois lá fomos todos para o Mambo em Barcelos com noite africana, muito fixe! E o Eskada, esse novo espaço em Vizela, muito porreiro, grande e bonito e com boa música. Aconselho! Foi sair de lá às 7horas da manhã. Cedinho!

Fim-de-semana muito bom! Melhor ainda ao terminar com uma vitória do Glorioso SLB! E o regresso do Gato Fedorento, é claro!

05 outubro 2007

Que Deus os ajude!





03 outubro 2007

O futuro do PSD (II)

Um texto interessante este de Paulo Pereira de Almeida, no Jornal de Notícias de hoje.

Aumenta o desemprego em Portugal



Ninguém faz nada???

Parece ser mais importante e urgente construir um novo aeroporto, a possibilidade de abortar gratuitamente, oferecer internet banda larga a algumas crianças e oferecer telemóveis aos idosos, em vez de se apostar em medidas que permitam uma maior empregabilidade aos portugueses, sobretudo os licenciados, e posterior inserção laboral.

Quando é que este país muda?...

01 outubro 2007

Fechou!


A 30 de Setembro de 2007 deu-se o encerramento da Bracalândia em Braga.
Aquele que é considerado o maior parque de diversões do país, e um símbolo da cidade bracarense, vai ser tranferido para Penafiel.

E assim vai o sistema de saúde neste país...



Não deveria o SNS e o Ministério da Saúde estar a investir dinheiro em necessidades maiores dos portugueses, ao invés de estarem preocupados com a realização de abortos e a sua cobertura a todos os locais e toda a população?
A nossa política de saúde ao seu nível: cada vez mais ineficiente...

Contra o terrorismo


Arquivo do blogue