29 junho 2007

Poder de compra dos portugueses continua em queda

Os portugueses têm um poder de compra 25 por cento inferior à média da União Europeia, de acordo com as estimativas preliminares referentes a 2006 divulgadas pelo Eurostat, o órgão estatístico da União Europeia.
As estimativas são baseadas no Produto Interno Bruto (PIB) por habitante e é expresso pelo índice de poder de compra "standard", que funciona como uma unidade artificial que elimina as diferenças de preços entre os países.

Com base no índice de poder de compra "standard" é possível comprar o mesmo volume de bens e serviços em todos os países.Considerando a base 100 (que é a média da União Europeia a 27), o índice de Portugal situa-se nos 75, ou seja, está 25 por cento abaixo da média. O diferencial face à União Europeia a 25 é ainda maior, com o índice da região a ascender a 104.
Portugal surge, assim, como 12º segundo país com um poder de compra por habitante mais baixo e foi este ano ultrapassado por Malta.

O índice de poder de compra "standard" entre os membros de UE a 27 varia entre 37 e 280, com a Bulgária a registar o nível mais baixo e o mais elevado a corresponder ao Luxemburgo.


O Público: http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1298047

To you...

Os versos que te fiz

Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que a minha boca tem pra te dizer!
São talhados em mármore de Paros
Cinzelados por mim pra te oferecer.

Têm dolência de veludos caros,
São como sedas pálidas a arder...
Deixa dizer-te os lindos versos raros
Que foram feitos pra te endoidecer!

Mas, meu Amor, eu não tos digo ainda...
Que a boca da mulher é sempre linda
Se dentro guarda um verso que não diz!

Amo-te tanto! E nunca te beijei...
E nesse beijo, Amor, que eu te não dei
Guardo os versos mais lindos que te fiz!

Florbela Espanca

26 junho 2007

Dia Internacional de Luta Contra a Droga

A toxicodependência apresenta-se, deste modo, como uma categoria heterogénea porque, por um lado, os toxicodependentes não podem ser considerados iguais visto que aquilo que ‘empurra’ uns para o mundo das drogas não é o mesmo para outros, isto é, são diversas as variáveis que levam um indivíduo a drogar-se, variáveis essas que podem não afectar de igual modo um outro indivíduo. Por outro lado, está um conjunto de representações sociais e discursos que se vão proliferando em torno da toxicodependência por parte da sociedade. Esta, na pessoa de cada indivíduo, tem diferentes modos de encarar e tratar o problema da toxicodependência. É, sem dúvida, uma realidade deveras complexa tendo em conta a sociedade no seu geral, assim como os indivíduos que consomem, que substâncias consomem e que contextos os levam a consumir e onde consomem! A toxicodependência é, assim, uma realidade que nos toca a todos.

O fenómeno toxicodependência é visto por toda a sociedade com um problema social que urge combater, sobretudo tendo em consideração que afecta em maioria a camada de população mais jovem. Torna-se, todavia, importante que os jovens tenham conhecimentos que lhe permitam compreender toda esta problemática, de forma a serem capazes de criar mecanismos de defesa e resistência face a situações de risco de consumo. Não obstante tal facto, sabemos que, por vezes, é difícil aos jovens criarem este mecanismo visto que a curiosidade, a pressão do grupo de pares e o gosto pelo risco levam os jovens a experimentar drogas, assim como as utilizarem como uma espécie de fuga a determinados problemas afectivos. Sem dúvida, a droga constitui um dos principais problemas que aflige a nossa sociedade!

O fenómeno da toxicodependência continua a ser percepcionado pelos portugueses com uma extrema discriminação. Os (ex)toxicodependentes continuam a ser vistos como drogados e como parasitas que contaminam a sociedade e, por isso, fazem questão de os manter afastados, numa desintegração constante. A nossa sociedade vê a toxicodependência como um flagelo social e, o facto dos indivíduos a verem como tal, faz com que se continue a legitimar a reprodução de todo um campo social em que a sociedade discrimina os toxicodependentes e os mantêm à margem, e estes, por seu turno, auto-marginalizam-se porque já sabem que a sociedade os vê como uns drogados, tornando este fenómeno num ciclo vicioso.
O Estado português deve ter um papel interventivo a este respeito, como no que concerne a políticas de controlo de estupefacientes e outras substâncias psicotrópicas.

Helena Antunes (2007) Expectativas face à inserção sócio-laboral da parte dos utentes do Projecto Homem


O toxicodependente é um mutante bio-psico-social.

Cândido Agra (1999) Dizer as drogas Ouvir as drogas


A consciência dos riscos e perigos do consumo de substâncias, a capacidade de equacionar a sua vida tendo presente o futuro e, mais do que tudo, o sentir que não precisam de utilizar substâncias para se sentirem bem e terem prazer na sua vida parecem ser alguns dos factores protectores...

José Machado Pais (1999) Traços e riscos de vida

25 junho 2007

Simplesmente Ricardo Quaresma...

Glorioso SLB - Campeão!











O herói do momento chama-se Zé Maria, mas os responsáveis pela conquista do título nacional são todos aqueles que conseguiram ao longo da temporada formar uma secção e um grupo de trabalho coeso e valoroso. Sem dúvida, ao tornar-se campeão nacional, vencendo na "negra" o Sporting por 1-0, na Luz, este domingo, o futsal do Benfica conseguiu o incrível: ganhar todas as competições nacionais na presente temporada (Campeonato, Taça e Supertaça).
Depois de ter vencido por 1-4 em Loures e de ter perdido em casa por 1-2, o Benfica entrou na "negra", realizada no lotado Pavilhão Açoreana Seguros, na Luz, para tentar o "tudo ou nada" no que ao título nacional dizia respeito.No entanto, ao contrário do que acontecera no dia anterior, a formação liderada por Adil Amarante foi tremendamente dominadora desde início e chegou ao golo ainda na fase inicial (cinco minutos), numa recarga bem sucedida de Zé Maria.
O Benfica até poderia ter chegado ao intervalo a vencer por uma margem mais robusta, mas Amandus, Ricardinho, Pedro Costa e Rogério falharam excelentes oportunidades de golo. A segunda parte revelou um Sporting a dar o tudo por tudo pelo empate e um Benfica apostado em elevar a contagem em contra-ataque. E Ricardinho bem tentou tal propósito, mas acertou no poste na jogada de maior perigo da etapa complementar. No final, foi o Benfica a fazer a festa, perante a perfeita loucura que se viveu na Luz, numa noite memorável.
Esta foi uma época em grande para o Glorioso que, antes do campeonato nacional, já tinha conquistado a Supertaça, em que venceu o Sporting nas grandes penalidades, e a Taça de Portugal, depois de ter afastado os "leões"nas meias-finais, por 5-0.

Link: http://www.slbenfica.pt/Info/OutrasModalidades/Futsal/NoticiasFutsal/noticiasfutsal_futsalslbscpcro_240607_45666.asp

Plantel do Aves quase encerrado

O Desportivo das Aves prepara com avinco a próxima temporada.

Presidente: João Freitas
Treinador: José Gomes; treinador-adjunto: Vitinha


Plantel:

Permanências:
- Rui Faria
- Marcelo Henrique
- Leandro
- Sérgio Carvalho
- Octávio
- Pedro Geraldo
- Sérgio Nunes
- Mércio
- Xano
- Grosso
- Diego Martins
- Zé Eduardo


Contratações:
- Castro (ex-Maia)
- Pascal (ex-Ayia Napa)
- Nuno Mendes (ex-Créteil e ex-Penafiel)
- Rui Miguel (ex-Varzim e ex-Olhenense)
- Gouveia (ex-Vizela)
- Rafael Defendi (ex-Grémio Anápolis)
- Ciseski (ex-Grémio Glória)
- Cristian Bonilla (ex-Ermesinde)

Base de ADN só para fins criminais

A proposta do actual Governo para a criação de uma base de dados genéticos de âmbito civil não será a curto /médio prazo tornada real. A base de ADN será usada somente para fins do âmbito criminal.

O Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida admite a criação de uma base de perfis de ADN na área criminal, mas discorda que seja criada outra idêntica para fins de identificação civil. O Conselho considera que «a segurança da vida colectiva pode justificar a criação da base de perfis de ADN para investigação criminal desde que a sua constituição e recolha, manutenção e gestão de dados, estejam sujeitas a princípios rigorosos de transparência e independência.

JN, 22 de Junho de 2007

Finalmente as obras de requalificação na Estrada Nacional 105

O Director Distrital do Porto das Estradas de Portugal eseve em Santo Tirso onde juntamente com o presidente da Câmara efectuou uma visita de trabalho ao concelho.

...a visita coincidiu com a conclusão da empreitada de requalificação urbana da Estrada Naicional (EN) 105, desde o centro de Santo Tirso até Vila das Aves, passando pelas freguesias de Burgães, Rebordões e S. Tomé de Negrelos. Esta obra, cujo investimento foi cerca de 320 mil euros, centrou-se na construção de percursos pedonais ao longo da via e no reforço da sinalização horizontal e vertical, para propiciar melhores condições de segurança e de circulação a todos os peões/utentes da EN 105. No entroncamento junto às bombas de gasolina "Autoni" foi analisada a hipótese de resolução do mesmo, através de um estudo de inserção que liga a EM 643(que liga à VIM) à EN 105, em S. Tomé de Negrelos.
Jornal EntreMargens

De facto, a EN 105 está perigosa para peões e condutores. Haviam sido construidos passeios para os quais não se contruiram vedações de segurança, as pessoas correndo o risco de cair. Passeios mal construidos em curvas de pouca visibilidade podendo ocorrer acidentes gravíssimos para os condutores e vitimizando ainda os peões. E as filas e filas de espera junto ao cruzamento do "Autoni" para entrar na EN 105.
Há muito que as obras na EN 105 são urgentes e necessárias. Contudo, só agora o presidente da Câmara de Santo Tirso actuou. Já tarda não acha, sr. presidente?

Aumento de superfícies comerciais em Vila das Aves

Há cerca de dez anos foi construida a superfície comercial Lidl em Poldrães.
O ano passado passamos a ter junto à rotunda S. Miguel o Pingo Doce.
Em breve abrirá outro segmento, o Mini-Preço, ficando instalado no complexo habitacional "Jardins de S. Miguel".

Agora está prevista a instalação do Intermarché para o lugar da Tojela, mais concretamente nos terrenos onde se realizam as festas da vila. O presidente da Câmara e alguns representantes da Assembleia Municipal, do Ministério da Economia e a DECO votaram favoravelmente o pedido de instalação da dita superfície comercial. A ACIST (Associação Comercial e Industrial de Santo Tirso) votou contra pois considera imprudente e catastrófica a instalação de mais uma superfície comercial em Vila das Aves.

Quem não foi tida nem achada neste assunto foi, mais uma vez, a Junta de freguesia local. A relação entre o seu presidente, Carlos Valente, e o presidente camarário, Castro Fernandes, continua tensa e sem diálogo muito por culpa do Sr. Eng. Castro Fernandes que faz tudo a seu belo prazer.
Em declarações ao EntreMargens, Carlos Valente afirma e com toda a razão:

«Agradeço ao EntreMargens por me ter dado a notícia», começou por dizer - em tom irónico- o presidente da Junta de Vila das Aves, quando questionado sobre a vinda de mais uma superfície comercial para a freguesia. «Eu já não tenho como reagir, a Junta vale o que vale» lamentou Carlos Valente referindo-se ao facto de a Câmara Municipal de Santo Tirso não prestar quaisquer informações ao executivo local sobre obras previstas para a freguesia. «Perante uma obra desta grandeza, no mínimo, a Câmara devia informar a Junta sobre o assunto, mas nem isso faz.» Para o executivo camarário «a Junta de Vila das Aves não representa nada» diz Valente dando conta que «o presidente da Junta continua excluído de tudo», referindo-se ainda à postura da Câmara Municipal como um «triste sinal da democracia que se vive no município».

A vinda de mais uma superfiície comercial parece-me, de todo, um exagero. Já para não falar na sua localização. As superfícies comerciais já existentes situam-se muito próximas umas das outras o que seria pertinente, a vir mais mais uma, se situar num lugar de acesso a outra parte da população.
Mais uma vez lamentável a atitude do presidente da Câmara tirsense em não informar e dar avalo a Junta de Freguesia de Vila das Aves. Continuam os tristes dias do socialismo tirsense e os principais afectados são as populações.

24 junho 2007

S. João

O ano passado conheci e festejei o S. João de Braga.
Este ano conheci e festejei o S. João no Porto.

Devo dizer que gostei de ambos e me diverti bastante. Mas, sem dúvida, que o S. João do Porto é bem melhor!
Viva o S. João, viva o Porto, viva o Douro!

23 junho 2007

Violência doméstica

Quando as mulheres perceberem que podem encontrar apoio na sociedade, as queixas de violência doméstica disparam.

Jornal de Notícias, 22 de Junho de 2007

O artigo que li onten no JN noticiava que tem aumentado o número de mulheres vítimas de violência doméstica. Ora nada mais errado! O que tem aumentado são sim as queixas de violência doméstica por parte das mulheres. As vítimas de violência sempre foram muitas, mas ocultavam a sua realidade com vergonha, medo da repressão e discriminação por parte da sociedade, e medo da atitude do cônjugue.
Elas têm de encontrar apoio não somente na sociedade como, sobretudo, nas instâncias de justiça para que não sintam que não vale a pena apresentarem queixa e em instâncias de ajuda e ressocialização onde possam encontrar apoio para enfrentar os obstáculos que daí possam advir com garra e determinação.

E desenganesse quem pense que só as mulheres são vítimas de violência doméstica. Também os homens são vítimas deste tipo de violência, se em maior ou menor escala não se sabe. Esta realidade continua bastante oculta tendo em conta o género, ou seja, toda a construção social criada em torno do sexo masculino.


Gostariamos de ter dados estatísticos mais realistas para termos uma melhor percepção da realidade em que vivemos e para combatermos mais eficazmente certos fenómenos ainda tidos como desconhecidos.

S. João em Vila das Aves

Cada vez pior está a comemoração das tradicionais festas de S. João em Vila das Aves. Cada vez menos é o entusiasmo das pessoas que frequentam as ditas festas, cada vez maior é o desânimo também dos organizadores.
A organização queixa-se que ,aquando do peditório de ajuda financeira para a organização das festas, os avenses pouco contribuem logo a organização não tem os meios financeiros que desejava para realizar uma grandiosa comemoração. Por seu turno, os avenses queixam-se que se a organização torna-se as festas de S. João mais apelativas talvez fosse maior a vontade em dar dinheiro e estar presente nas mesmas.
Isto torna-se assim num ciclo vicioso que tem tornado as festas de S. João cada vez menos participadas.


O programa para este ano é o seguinte:

Sexta Dia 22 junto à capela de S. João:
- Grupo Etnográfico das Aves
- Grupo Folclórico Santo André de Vila das Aves
- Rancho Folclórico de Rebordões
- Cantares ao desafio

Sábado Dia 23 na praceta da urbanização das Fontaínhas:
- 21:30h Quim Barreiros

Domindo Dia 24
- 20:30h Missa na capela de S. João
- Marcha Popular

Penhora do quartel dos Bombeiros de Vila das Aves

O Quartel dos Bombeiros Voluntários de Vila das Aves pode vir a ser alvo de penhora. Esta foi uma notícia de última hora avançada pelo jornal avense EntreMargens de 20 de Junho de 2007.
A penhora poderá ocorrer não somente sobre o edifício como também sobre as contas bancárias e as viaturas de socorro.

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila das Aves foi condenada, em Fevereiro deste ano, ao pagamento de uma verba superior a 200 mil euros, em virtude da acção interposta pela construtora do quartel dos bombeiros locais, devido ao não pagamento do valor total da obra que, recorde-se foi inaugurada em 1994.

A actual presidência será provavelmente a principal culpada pela ocorrência, uma má gestão financeira poderá ter potenciado a instabilidade e insegurança que se vive nesta associação humanitária. Alguém tem se assumir a responsabilidade desta situação e resolver a situação a bom modo.
O fim dos bombeiros voluntários em Vila das Aves seria algo inadmissível e de extrema carência para a população avense.
Esperemos para ver no que isto vai desencadear. Mudar a presidência talvez fosse um bom começo.

Grave aumento do número de refugiados

O Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ANUR) relevou que o número de pessoas sob o seu mandato disparou de 21 milhões em 2005 para 33 milhões no ano passado, um aumento sem precedentes.

Somos os melhores - Aves!

Liga com mais estrangeiros do que portugueses: Aves de parabéns, Marítimo reprovado


O Sindicato de Jogadores (SJPF) apresentou esta quarta-feira um estudo que revela que a maioria dos jogadores utilizados na Liga na época 2006/07 foram estrangeiros com o objectivo de desmistificar a ideia de que há uma forte aposta dos clubes nos valores nacionais e para lançar um alerta sobre o crescente número de jogadores portugueses desempregados no futebol profissional. Os números são claros e revelam que da média de 223 jogadores utilizados por jornada, 117 foram estrangeiros contra 106 portugueses, o que perfaz uma percentagem de 52 contra 48 por cento.

Joaquim Evangelista, presidente do SJPF, fez que questão de destacar os diferentes comportamentos dos clubes, dando os «parabéns» ao D. Aves, E. Amadora, Sporting e Belenenses, os clubes em que a utilização de portugueses foi superior à dos estrangeiros...


Valores médios por clubes por jornada

D. Aves: 10 portugueses/4 estrangeiros
E. Amadora: 9/5
Sporting: 8/6
Belenenses: 8/6
Benfica: 7/7
Boavista: 7/7
P. Ferreira: 7/7
Sp. Braga: 7/7
Beira Mar: 7/7
V. Setúbal: 6/7
Nacional: 6/8
U. Leiria: 6/8
Académica: 6/8
Naval: 5/9
F.C. Porto: 5/9
Marítimo: 3/9

Link: http://www.maisfutebol.iol.pt/noticia.php?id=823291&div_id=1676

21 junho 2007

Europeu 2007 sub-21 - IV

A Selecção portuguesa perdeu hoje com a Itália através de grandes penalidades. O resultado manteve-se no nulo, daí após prolongamento se decidir o resultado com o recurso aos penalties.

Portugal fica assim arredado dos Jogos Olímpicos. A grande Selecção que tem João Moutinho, Miguel Veloso, Nani, Hugo Almeida e outros nada fez de fantástico neste torneio europeu. Não conseguiram chegar às meias-finais nem sequer foram capazes de alcançar um resultado positivo que os fizesse chegar pelo menos aos Jogos Olímpicos.

Destaco aqueles que foram, a meu ver, os melhores jogadores portugueses do torneio: Manuel Fernandes; Miguel Veloso.

18 junho 2007

Onde será o novo aeroporto? - II

Mais um novo episódio na novela «Novo aeroporto de Lisboa», intitulado: "Portela + 1". Há a possibilidade de continuar com o aeroporto da Portela construindo um aeroporto auxiliar.
Esta novela já chateia em demasia e o seu realizador (José Sócrates) está a deixar impaciente a sociedade portuguesa. Esta historinha já deveria ter o seu fim definido porque está enervantemente ridícula.

Se para o TGV andarmos com esta lenga-lenga, temo o que possa acontecer ao senhor Primeiro Ministro.

17 junho 2007

Desfecho

Não tenho mais palavras.
Gastei-as a negar-te...
(Só a negar-te eu pude combater
O terror de te ver
Em toda a parte).

Fosse qual fosse o chão da caminhada,
Era certa a meu lado
A divina presença impertinente
Do teu vulto calado
E paciente...

E lutei, como luta um solitário
Quando alguém lhe perturba a solidão.
Fechado num ouriço de recusas.
Soltei a voz, arma que tu não usas,
Sempre silencioso na agressão.

Mas o tempo moeu na sua mó
O joio amargo do que te dizia...
Agora somos dois obstinados,
Mudos e malogrados,
Qua apenas vão a par na teimosia.

Miguel Torga

Lisboa - "salas de chuto"

A criação de salas de injecção assistida em Lisboa encontra-se em suspenso devido à dissolução do executivo municipal.

O presidente do IDT (Instituto da Droga e da Toxicodependência) mantém a intenção de criar em Lisboa estas isntalações. Resta saber de o futuro executivo também.
Os toxicodependentes poderão consumir drogas nestas salas e ainda terão apoio médico, psicossocial, de higiene e alimentação, bem como informação sobre o tratamento.

Sou contra a criação deste tipo de salas. Para já porque dificilmente os toxicodependentes recorrerão a estas salas. O consumo é um acto isolado, o individuo toxicodependente isola-se perante todos que não façam parte da sua subcultura e mesmo perante os que são parte integrante da mesma.

Depois, e principalmente, porque a principal arma tem de ser a aposta cada vez maior e eficaz da prevenção e não a legitimação do acto do consumo como querem fazer com a criação das "salas de chuto", ainda que em condições de higiene.

Pólo Aquático sem a Natacha...

A Selecção Nacional feminina disputa, a partir de hoje, em Praga, a fase final do Campeonato da Europa B. (...) as meninas portuguesas procuram regressar ao escalão principal, Grupo A, para o que terão de se classificar entre as duas primeiras do grupo.

O Jogo, 17 de Junho de 2007

Apesar da boa notícia para a nossa selecção foi com enorme tristeza que li esta notícia. Lembrar-me que a minha amiga Natacha já não faz parte desta selecção, abandonando o desporto que ela sempre amou por motivos que lamento.
Quem me dera assistir a uma rápida reviravolta na vida da Natacha, voltar a ser a Natachinha que conheci, e saber que regressava ao pólo para representar a sua Foca e a Selecção!
Afinal nunca tive o prazer de a ver jogar...

Projecto VIP na cadeia de Braga

O Projecto VIP (Visiting In Prision) é um projecto europeu que está a ser testado no Estabelecimento Prisional de Braga.

A ideia é reforçar os laços familiares entre os reclusos e os filhos, para que a célula familiar não se desintegre. Isto através de um simples esforço de proximidade que inclui a criação de uma sala de visitas própria. Se correr bem será estendido a todas as cadeias do país.

Jornal de Notícias, 16 de Junho de 2007

A ideia é, sem dúvida, louvável. Eliminam-se assim as barreiras físicas que colocavam o recluso perante os filhos e outros familiares. No caso das crianças muitas sairíam de lá provavelmente a chorar. Havia o incomodo de estarem outros reclusos com os seus visitantes. Assim, cada recluso está individualmente com os seus filhos num ambiente parecido com o de casa.
Esta medida é, sobretudo, benéfica para os próprios filhos dos reclusos para que não sintam um certo constrangimento propiciado pelo ambiente prisional, e para evitar repetições de percursos de vida por parte dos descendentes.

As facadas

Um juiz de menores do tribunal francês de Metz, Jacques Noris, foi esfaqueado com uma faca de cozinha, no passado dia 5 de Junho, por uma jovem mãe a quem retirara a tutela do filho. O escândalo foi enorme, com profissionais da Justiça a manifestarem-se e a criticar o enfraquecimento da segurança nos tribunais de França.

Revista Notícias Sábado

Acho que já ouvi algo parecido esta semana...

Esta semana um aluno de Direito da Universidade do Minho esfaqueou com uma faca de cozinha o presidente da Escola de Direito. O aluno reivindicava um estatuto especial por ser gago, estatuto que não lhe foi concedido daí ele se ter vingado no presidente da Escola.
Algumas pessoas da Escola revelaram que o aluno sofria de perturbações.
E o professor, não?? Para quem no próprio dia do acontecimento, numa chamada telefónica para a RTP, se ria sempre que proferia uma frase, revela que teve sorte porque a faca não estava muito afiada e classifica o sucedido como "um dia diferente". Huuum...

Definitivamente as pessoas de Direito tem graves problemas perturbadores. Será por isso que a justiça portuguesa actua tão mal?

16 junho 2007

Porque temos de dar o mérito a quem o merece...






...Parabéns Vítor Baía pela fantástica carreira!

Europeu 2007 sub-21 - III

Israel -0 Portugal -4

Golos: Manuel Fernandes
Ricardo Vaz Té
Miguel Veloso
Nani

A vitória não foi suficiente para Portugal se qualificar para as meias-finais já que a Bélgica empatou com a Holanda.

Classificação:
Holanda - 7 pontos
Bélgica - 5 pontos
Portugal - 4 pontos
Israel - 0 pontos

15 junho 2007

Os novos crimes - Os crimes da moda

Primeiro vem a surpresa, depois a admiração, depois a cópia. O mundo do crime funciona assim: alguém inventa um golpe novo e ele depois espalha-se pelo país. Um assalto bem sucedido torna-se um modelo a seguir. A moda aparece assim.

A criminalidade evoluiu, está mais sofisticada. (...) Não só pela evolução dos métodos, mas principalmente pela capacidade de organização que é agora muito superior. (...) Os marginais inventam crimes por duas razões: para ganharem prestígio junto dos outros, mas acima de tudo para baralhar a polícia, que perante crimes novos reage com mais lentidão.
Fernando Negrão, juiz

De facto, os modelos do crime e do perfil do criminoso têm vindo a alterar-se. Estamos perante novos crimes. Vejamos alguns exemplos:
O bando dos restaurantes
O criminoso: bandos de jovens armados e pouco organizados
O alvo: restaurantes para classe alta e média-alta
Os clientes são apanhados à mesa e não têm como escapar: a porta está vigiada e os telemóveis são destruídos para que não haja comunicação com o exterior. Têm de entregar tudo.
Os assaltos a restaurantes tiveram uma mudança importante. Antes eram executados quando estavam fechados e tinham como alvo o dinheiro acumulado na caixa. Hoje, como sabem que muita gente paga com cartão de crédito, escolhem uma hora em que encontrem muitos clientes para poderem levar os seus bens pessoais.
Perigo nos carros (carjacking)
O criminoso: bandos armados e bem organizados
O alvo: condutores de carros de gama alta
Os ditos criminosos andam de pistola, apontam a arma ao condutor e tiram-no do carro em menos de um segundo. Arrancam e desparecem. Este tipo de assaltos tem aumentado bruscamente porque actualmente os carros têm alarmes e meios de protecção cada vez mais sofisticados o que torna praticamente impossível roubar quando se encontram estacionados. Daí a única maneira de os levar é atacar quando os detentores do veículo se encontram lá dentro ameaçando-os com armas e obrigando-os a saír.
Os carros roubados destinam-se, maioritariamente, às elites de outros países ou então são desmantelados e vendidos por peças.
Normalmente este tipo de crime ocorre nas auoto-estrados ou vias rapidas, mas também já chegou às cidades onde as abordagens são cada vez mais violentas.
Golpadas
É um dos crimes mais frequentes em Portugal e está sempre a mudar. Todos os dias são inventadas novas formas de vigarizar alguém. A única maneira de não caír nas armadilhas é conhecê-las.
Vestem-se convenientemente, arranjam histórias mirabulosas e convincentes e iludem os seus alvos tirando-lhes avultadas quantias de dinheiro.
"Guangue das perucas"
O crimonoso: trata-se de um grupo bem organizado que faz os assaltos com grande calma e eficiência
O alvo: cofres dos bancos levando montantes elevados
Estes crimonosos esperam o tempo que for necessário para obterem o recheio dos cofres mantendo, entretanto, clientes e funcionários na mira das pistolas.
O retrato dos típicos assaltantes em nada tem a ver com o perfil deste guangue. O afastamento em relação ao perfil habitual dos ladrões de bancos reflecte-se, desde logo, na composição. O " gangue das perucas" será formado por cinco ou mais indivíduos, o que contraria a tendência de que a maior parte dos roubos são cometidos por "solitários" ou por dois indivíduos no máximo, que prendem a obtenção rápida do dinheiro e que em média não ficam mais do que dois a três minutos no banco. Nestes casos os montantes roubados são reduzidos e destiandos à aquisição de droga ou pagamento de dívidas. Já o grupo que tem atacado(...) só se "contenta" com montantes elevados (...) revela uma frieza impressionante, dando a entender que preparou tudo ao pormenor. As funções de cada um dos membros são bem definidas.
Jornal de Notícias, 2 de Junho de 2007
Este guangue tem ainda o cuidado de não deixar vestígios. Não deixa impressões digitais e usa sprays para tapar as câmaras de vigilância.
O surgimento destes guangues tem levado a um número significativo de assaltos a bancos. Tem-se tornado, obviamente, num fenómeno preocupante dado ser susceptível a possíveis imitações.
É urgente um combate e prevenção criminal eficaz com vista a diminuir o número de crimes. Para que não entrem num processo de imitação. E para que não se tornem, de facto, numa moda...

OPA sobre o Benfica

O empresário Joe Berardo quer comprar 60% das acções do Sport Lisboa e Benfica.

O anúncio da Oferta Pública de Aquisição (OPA) da Metalgest sobre o Benfica SAD fez disparar os títulos do clube que a meio da sessão bolsista de hoje subiam 32,71 por cento para 3,57 euros, depois de uma abertura já a valorizar 21,56 por cento. A M.etalgest, holding controlada pelo empresário Joe Berardo, anunciou o lançamento de uma OPA parcial sobre 9.000.001 acções de categoria B do Benfica SAD, o que motivou que as acções do Benfica SAD estivessem suspensas de negociação durante cerca de uma hora, até às 10,30, momento em que a Comissão de Mercados de Valores Mobiliários (CMVM) levantou a suspensão. Já foram entretanto transaccionados 150.695 títulos. A holding de Joe Berardo oferece um valor de 3,50 euros por cada título, o que representa um prémio de 30,11 por cento relativamente ao fecho da sessão de ontem.

O Jogo

13 junho 2007

11 junho 2007

Onde será o novo aeroporto?

A polémica em torno da construção do novo aeroporto de Lisboa continua. O PS e o primeiro-ministro José Socrates apoiavam incondicionalmente a sua construção nos terrenos da OTA.
O líder do PSD defendeu, e muito bem, que deveriam ser estudados outros locais que se podessem tornar mais vantajosos financeiramente, assim como a nível de acessibilidades. Sugeriu o Poçeirão.

Agora o ministro Mário Lino (defensor incondicional da construção do novo aeroporto na OTA) sugere como localização para o novo aeroporto Alcochete. Porque terá ele mudado de ideias? Pensará ele que será uma boa medida de combater a desertificação de que a Margem Sul padece? - Talvez sim. Afinal já se arrependeu das palavras proferidas acerca do deserto que considerava ser a Margem Sul. Senhor ministro, e que tal passar a ser mais coerente nas suas opiniões?

O PM, defensor número 1 da OTA, também revela que vai analisar a proposta Alcochete e optar por ela se for melhor que a proposta OTA.

E que tal analisar convenientemente os diversos possíveis locais e tomarem uma decisão definitiva? É que já não há paciência.

Uma filosofia de vida...

Estamos aqui,
Porque não há nenhum refúgio
Para nos escondermos de nós mesmos.
Quando uma pessoa,
Nos olhos e nos corações dos outros,
Não se confronta a si mesma,
Foge...
Quando não permite condividir os próprios segredos,
Estes ficam para sempre a atormentá-la.
Quando tem medo de abrir-se,
Não conseguirá conhecer-se a si mesma,
Nem aos outros: ficará só.
Onde se poderá encontrar um tal espelho,
Senão nos pontos comuns que nos ligam?
Aqui, juntamente com os outros,
Uma pessoa pode finalmente manifestar-se
A si mesma:
Não como o gigante dos seus sonhos,
Ou o anão dos seus medos,
Mas como um homem
Que é parte de um todo,
E que tem o seu contributo para oferecer.

Neste terreno,
Todos podemos colocar raízes
E crescer.
Não já sós, como na morte,
Mas vivos para nós mesmos
E para os outros.


(Centro de Solidariedade de Braga - Projecto Homem)

Simão quer ficar na Luz

"Sinto-me muito bem no clube. Se surgir uma proposta, vamos ter de estudar tudo o que ela envolve. Se tiver de acontecer acontece, aos 27, 28, 29 anos. Já poderia ter acontecido aos 25 anos, como aconteceu aos 19. Acredito no destino."
Simão Sabrosa
Enquanto benfiquista que sou, estou em crer que Simão Sabrosa é dos melhores, senão mesmo o melhor, jogadores que o Benfica teve nas últimas épocas. Foi peça importante e fundamental na conquista do título há duas épocas atrás e foi um elemento crucial nas restantes épocas.
Enquanto benfiquista alegra-me que ele continue de águia ao peito. Todavia, devo admitir que o melhor e o merecido para o Simão era rumar a outros campeonatos. Ele jé deu muito ao Benfica e aos benfiquistas, tem o direito de se realizar profissionalmente noutros grandes clubes mundiais, jogar em grande e conquistar muitos troféus noutros clubes também eles grandiosos.
Obrigado por tudo Simão!

10 junho 2007

Fim em grande!


O programa humorístico Gato Fedorento chegou hoje ao fim e os quatro meninos seguem para férias.

É com alguma pena que vejo este programa chegar ao fim. O que vai ser dos meus domingos à noite sem o humor dos Gato?!

A gala de hoje foi, sem dúvida, em grande!


Parabéns aos quatro humoritas por nos terem feito rir ao longo de inúmeros domingos: Ricardo, Tiago, Zé Diogo, Miguel.


Europeu 2007 sub-21

Portugal -0 Bélgica -0

Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades

As armas e os barões assinalados
Que, da Ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca de antes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;

Luis de Camões, Os Lusíadas


Quero acrescentar ainda um poema de Fernando Pessoa.

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.

Fernando Pessoa, A Mensagem

Dia de Portugal

Hoje comemora-se o Dia de Portugal.

Também hoje Portugal (na selecção de futebol de sub-21) tem a sua estreia no Europeu 2007, contra a Bélgica. Aguardamos uma vitória da nossa selecção.

Esperemos que hoje seja duplamente o Dia de Portugal!

Economia portuguesa cresce em 2007

Segundo revelações do Instituto Nacional de Estatística (INE), a economia portuguesa cresceu 2% no primeiro trimestre do ano corrente.
De acordo com o INE, a aceleração foi motivada essencialmente pelas exportações.

De Janeiro a Março as exportações nacionais cresceram 10, 7%, enquanto o ritmo das importações foi de 1,3%, o que permitiu uma redução no défice da balança comercial.

Subscrevo

Detesto todos os bairrismos exacerbados. São "patrioteirismos" à escala local e, regra geral, traduzem complexos de inferioridade e ressentimentos.

Acredito na descentralização mas não acredito na regionalização. (...) Não podemos correr o risco de perder uma coesão nacional que se diluiria se houvesse regionalização.

Vasco Graça Moura

Circunsição milagrosa

Circunsição reduz risco do HIV

Tempos houve em que a circunsição estava apenas conotada com o judaísmo. Isso é história, sobretudo agora que a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a tal cirurgia a todos os homens do planeta. Sem excepção. Três experiências recentes em África provaram que a circunsição diminui até 60 por cento o risco de contrair HIV (virus da sida) em homens heterossexuais. A OMS sublinha que a massificação da prática jamais substituirá outras medidas de prevenção, com destaque para os preservativos.

Nada mais verdadeiro

A pobreza, a miséria e a exclusão não são fenómenos novos. São novos os contextos em que se desenvolvem, atingindo novos grupos sociais.

Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva

Recentemente têm emergido categorias atingidas pelos fenómenos da chamada "nova pobreza" geralmente produzidos por processos de modernização injustos. Enquanto antigamente a maioria dos pobres em Portugal era constituída por pessoas idosas, camponeses e assalariados da agricultura, da indústria e dos serviços menos qualificados e mal remunerados, hoje temos assistido à emergência de novas categorias de pobres.

Em primeiro lugar surgem os desempregados de longa duração. Não só mais pessoas tem perdido o seu emprego, como cada vez mais os desempregados tendem a prolongar essa situação.
Outra categoria extremamente vulnerável à pobreza é correntemente designada por "grupos étnicos e culturais minoritários". Para além dos ciganos, uma boa parte dos quais vive em condições de extrema precariedade a que não é estranho um certo ostracismo favorecido pelo autofechamento, são particularmete vulneráveis os imigrantes africanos.
Duas categorias que tendem a fazer crescer significativamente as situações mais problemáticas de pobreza e exclusão social: famílias monoparentais e pessoas com deficiência.
Ainda será relevante salientar grupos particularmete problemáticos, pessoas que vivem em situação de marginalidade ou em reclusão não voluntária, como sejam toxicodependentes, meninos de rua e pessoas sem abrigo.

É urgente combater estes fenómenos de pobreza e exclusão social através da sensibilização dos responsáveis políticos, da comunicação social e da população em geral.

A parvoíce deveria ter limites

Depois do livro Eu Carolina, Carolina Salgado prepara-se para ver a história do seu livro transposta para cinema.
O filme intitulado Corrupção terá realização de João Botelho e contará ainda com a colaboração de Leonor Pinhão. Ao que parece Nicolau Breyner e Margarida Vila Nova serão os protagonistas do filme e retrarão Pinto da Costa e Carolina Salgado.

Depois do sucesso de vendas do livro é de esperar que o filme traga também uma elevada audiência de bilheteiras. O que o povinho português quer é um escandalozinho e tragédia da vida alheia.

Diga lá como é possível?

Luis Patrício, director do Centro de Atendimento a Toxicodependentes das Taipas, afirma que é possível a concretização de um programa terapêutico para heroinodependentes, fazendo-os voltar à rotina diária laboral em três dias. Ele revelou:

Hoje é possível sem grandes crises, sem grandes embrulhos, sem internamentos. Não é para toda a gente, mas numa pessoa que não esteja muito deteriorada é possível.

Dr. Patrício há-de dizer-me como. Qualquer pessoa que já trabalhou com toxicodependentes(como foi o meu caso) sabe perfeitamente que não é com uma simples desintoxicação ou terapia de três dias que um indivíduo toxicodependente abandonará a dependência das drogas. É preciso todo um processo de corte com "pessoas negativas", do consumo; é preciso uma alteração de comportamentos e atitudes; um trabalho intenso a nível dos sentimentos e seu controlo; toda uma reinserção social e ressocialização.
Até pode o tal programa de três dia surtir efeito. Mas pode crer que não demorará muito tempo o consumo de heroína, ou de que substância for, voltará a fazer parte da vida desse indivíduo.

08 junho 2007

Sou uma burra...

Sou demasiado generosa e atenciosa com as pessoas, sobretudo com os amigos... depois o que recebo em troca não corresponde aquilo que mereço.

Fartei-me de me preocupar com as pessoas, de chorar por amigos que estão mal, de ajudá-los e apoiá-los em momentos difíceis e penosos da vida deles.
Em momentos da minha vida em que eu me devia concentrar apenas em mim e na minha vida (como foi este ano lectivo que passou em que tive imenso trabalho e preocupações à conta do meu estágio curricular), passei eu os meus dias a chorar, preocupada e interessada pelos outros. Quando ainda são amigos, é normal que mereçam a minha atenção. Faço tudo o que puder por eles. Mas eu também me envolvi a fundo com passagens de vida bastante difíceis e complicadas de pessoas que não são assim tão amigos. Fartei-me de me preocupar, ajudar e apoiar esses novos amigos.

E agora que estão bem querem saber de mim? - Não.
Mas não me arrependo de nada do que fiz, nada. Voltava a fazer tudo de novo ou ainda mais se pudesse. Sobretudo, quando percebemos que começamos a gostar muito das pessoas em causa. E, tendo em conta que me envolvi demasiado com a vida dessas pessoas passando a gostar imenso delas, fico triste com a mudança de relação que têm vindo a adoptar para comigo.

O que mais me entristece é o afastamento que as pessoas começam a provocar. Durante momentos precisaram de nós, depois ignoram-nos...

De facto, sou uma burra. Passo a vida a fazer tudo pelos outros e depois quando estou mal de mim ninguém quer saber.

07 junho 2007

Há presidente

O Desportivo das Aves já tem novo presidente. É ele João Freitas de 24 anos, filho do empresário avense António Freitas.
João Freitas terá por certo ajuda financeira e directiva do pai visto este já ter sido presidente do Aves em anos anteriores e na última época ter assumido o cargo de vice-presidente.

Havendo treinador e presidente agora resta, conjuntamente, prepararem um plantel forte para a próxima época.

06 junho 2007

Globalização hegemónica vs. Globalização contra-hegemónica

Podemos começar por definir globalização como um processo social através do qual diminuem os constrangimentos geográficos sobre os processos sociais e culturais, e em que os indivíduos se consciencializam cada vez mais dessa redução.

Malcom Waters, 1999

A "luta discursiva" em torno do facto se é ou não a globalização benéfica ,continua na ordem do dia.
O nosso Presidente da República considera mesmo que a globalização permitiu tirar milhões de pessoas do estado de pobreza e que esta é uma realidade que se vai impor a todos os países. E que Portugal tem de aproveitar as oportunidades.
Durante muito tempo se pensou que a globalização era em tudo benéfica.
Mas agora está em curso uma globalização alternativa...

a globalização contra-hegemónica.

A opinião pública mundial começa a dar vida a milhares de organizações não governamentais que vão organizando a resistência à globalização hegemónica e formulando alternativas. À medida que cresce a globalização contra-hegemónica, cresce a responsabilidade dos seus protagonistas.
A energia do movimento pela globalização alternativa reside na sua diversidade interna, nas múltiplas formas de organização e de actuação e nos múltiplos objectivos que acolhe. Mas estes primeiros passos devem ser integrados num horizonte civilizacional mais amplo, no horizonte de um mundo melhor. Só assim se garantirá que o sistema actual, já de si bastante injusto, não venha a ser, pela perversão dos objectivos contra-hegemónicos, substituído por outro ainda pior.


O diálogo entre as duas globalizações é inadiável para que se passe de uma retórica cínica de concessões vazias à elaboração de um novo contrato social global caucionado por uma nova arquitectura política democrática também ela global.


Nota: globalização hegemónica e globalização contra hegemónica - conceitos de Boaventura Sousa Santos

João Abreu lança livro

João Abreu, candidato do PSD à Câmara Municipal de Santo Tirso nas últimas autárquicas, lançou um livro que em nada tem a ver com política, cujo título é:

Caril dos Anjos

João Abreu promete que este é o primeiro de três livros que pensa editar.

Qual a maior riqueza do mundo?

As crianças foram, são e serão sempre a melhor e a maior riqueza que o mundo tem.

Cocaína em alta

As alfândegas nacionais apreenderam, em Maio, 122 quilos de cocaína, valor que corresponde a mais de dois terços das apreensões daquela droga feita pelos serviços alfandegários nos três primeiros meses do ano. até Março, foram apreendidos 180 quilos daquele estupefaciente.

Destak, 5 de Junho de 2007

A cocaína deriva da folha do arbusto da coca (Erytbroxylon Coca), do qual existem variedades como a boliviana (huanaco), a colombiana (novagranatense) ou a peruana (trujilense). A planta possui 0,5% a 1% de cocaína e pode ser produtiva por períodos de 30 ou 40 anos, com cerca de 4 a 5 colheitas por ano.
Esta substância possui propriedades estimulantes e é comercializada sob a forma de um pó branco cristalino, inodor, de sabor amargo e insolúvel na água, assumindo os nomes de rua de coca, branca, branquinha, gulosa, júlia, neve ou snow. O pó é conseguido mediante um processo de transformação das folhas da coca em pasta de cocaína e esta em cloridrato.
Regra geral, a cocaína é consumida por inalação, mas pode também ser absorvida pelas mucosas (por exemplo, esfregando as gengivas). Para além disso, pode ainda ser injectada pura ou misturada com outras drogas. Não é adequada para fumar. A cocaína é, por vezes, adulterada com o objectivo de aumentar o seu volume ou de potenciar os efeitos. Nestes casos, é-lhe misturada lactose, medicamentos (como procaína, lidocaína e benzocaína), estimulantes (como anfetaminas e cafeína) ou outras substâncias.
Pertence ao grupo de substâncias simpático-miméticas indirectas: provoca um aumento de neurotransmissores na fenda sináptica e um elevado estímulo das vias de neurotransmissão, nas quais a dopamina e a noradrenalina estão implicadas. É um estimulante do Sistema Nervoso Central, agindo sobre ele com efeito similar ao das anfetaminas. Esta substância actua especialmente nas áreas motoras, produzindo agitação intensa. A nível terapêutico, é usada como analgésico.

Ninguém pára o Benfica!



Simão Sabrosa, do Benfica, bateu aos pontos (24 contra 21) Ricardo Quaresma, do F. C. Porto, na votação para o melhor jogador da época 2006/07, segundo a escolha dos 16 treinadores da Liga.

Jornal de Notícias, 5 de junho de 2007

GRANDE SIMAOZINHO!

O novo cemitério

Na Assembleia de Freguesia, em que mais uma vez se andou em torno do protocolo do novo cemitério de Vila das Aves, a mesma quer que a Junta e a Câmara se sentem à mesma mesa para rever o protocolo sobre a gestão, conservação, reparação e limpeza do cemitério.

Esperemos que para bem dos avenses tudo se resolva rapidamente e de boa forma, pois sabemos que a relação Junta de Freguesia-Câmara Municipal em nada é harmoniosa.

Incompetência politico-discursiva do PS

No passado Sábado fui assistir a mais uma Assembleia de Freguesia em Vila das Aves.
Caricato os deputados do PS não abrirem a boca uma úniva vez na assembleia de cerca de duas horas para proferir uma palavra. Mesmo com algumas ofensivas do PSD os opositores socialistas nada disseram.

Isto porque normalmente são os deputados Helena Miguel e Bernardino Certo que fazem da assembleia de freguesia uma autêntica palhaçada com os seus discursos agressivos e incoerentes. Mas a verdade é que sem eles nenhum dos seus colegas de bancada se mostrou na predisposição e competência de falar.

Lamentável...

04 junho 2007

José Gomes no Aves - II

A vinda de Rui Águas para o Aves não passou mesmo de um rumor. O ex-jogador do Benfica regressa ao clube, desta vez para trabalhar na formação do clube.

Por cá parece que José Gomes é mesmo uma realidade para o comando técnico da equipa avense.

Desemprego: um grave problema

O desemprego tem vindo a afectar incessantemente a nossa sociedade, sobretudo os jovens. Os jovens licenciados são aqueles que mais se queixam, vivendo muitos numa situação de precariedade laboral-profissional, económica e, não raro, social.

A falta de oportunidade é a principal razão pela qual os jovens portugueses com idade entre os 15 e os 30 anos se queixam de não conseguir um emprego.

O desemprego tem vindo, assim, a tornar-se num grave problema social que urge combater. É urgente proporcionar reais oportunidades de emprego aos jovens, para realização pessoal e profissional deles próprios e para o desenvolvimento do país.

Mais jovens com problemas auditivos

Temos vindo a assistir a um significativo aumento do número de jovens portugueses com problemas auditivos irreversíveis, podendo não raro levar à surdez.
Tal deve-se, em grande medida, à excessiva exposição a sons altos nas discotecas e concertos ou mesmo através de aparelhos de música e auriculares.

Portugal não tem legislação sobre a excessiva exposição de decibéis, de poluição sonora.

O ruído é a principal fonte de poluição que nós ignoramos. Esta poluição traz danos irreversíveis em relação à saúde.

03 junho 2007

José Gomes no Aves

Os rumores que ouvi de que Ruia Águas poderia suceder o Prof. Neca no comando técnico do Desportivo das Aves em nada se apresenta como viável. Ao que tudo indica poderá ser sim José Gomes a ocupar tal posição.

Recorde-se que José Gomes ja treinou a equipa avense e em nada foi bem sucedido.
Esperemos que, caso recaia nele a opção da futura direcção avense, ele nos faça voar mais alto. Caso contrário procure-se melhor treinador...

01 junho 2007

Dia Mundial da Criança

Quem me dera ser ainda criança. A vida era bem mais simples...

Já não sou criança, mas nada me impede de comemorar este dia, mais que não seja porque eu adoro crianças e é no meio delas que me sinto mais feliz! São indivíduos alegres, descompremetidos perante a vida.
Vivem a brincar, a aprender, estão em processo de socialização...

Um feliz Dia da Criança para todos!

Arquivo do blogue